Blog

Fale Conosco
  • Home
  • Blog
  • COMO FAÇO PARA HARMONIZAR CHOCOLATE COM VINHO?

As técnicas existem, informações tem aos montes, mas será que depois de tudo isso, você vai gostar? Sim? Não? Quantas dúvidas, não é verdade?

Então vamos conversar sobre as técnicas.

A composição de uma simples barra de chocolate, envolve muitos experimentos e matérias primas, cacau, manteiga, baunilha, ideias de cada fabricante que envolvem receitas das mais diversas e principalmente tempo e temperatura.

São 14 etapas cruciais, desde a colheita até a transformação do estado liquido para o sólido, a tão esperada barra de chocolate.

Chocolates amargos, meio amargo, ao leite, chocolate branco ou com pedaços de nozes, com frutas, com caramelos, etc.

Viu quantas opções?

Penso que, o melhor é provar ao longo do tempo, aí vai eliminando o que gosta menos, até chegar nos preferidos. Com os vinhos para harmonizar é a mesma coisa!

E finalmente chegamos ao vinho!!!

Chocolate ao leite

Com maior teor de açúcar e gordura. Um clássico das harmonizações, são os vinhos tintos licorosos, encorpado e fortificado, os famosos vinhos do Porto, da região demarcada do Douro ao norte de Portugal. Estes harmonizam perfeitamente e a harmonização do Coroa de Rei Porto Tawny ou o Ruby, da vinícola Poças irão valorizar muito o chocolate.

Uma outra opção, seria o vinho colheita tardia “Late Harvest”, como o vinho Tierruca da Errazuriz Ovalle, que expressam uma sintonia entre a doçura do chocolate e a doçura do vinho.

E para quem nunca experimentou esta combinação, vale muito a pena. O resultado de um terceiro paladar que se forma na boca ao colocar um pedaço do chocolate ao leite junto com um vinho do Porto ou um vinho colheita tardia é divino!

Em outra versão, com textura sedosa e paladar rico, o indicado pode ser também um Porto Branco “White” da Vinícola Poças, um digestível incrível e versátil, que em momentos distintos, podem sim, ser transformados em Drinks bem gelados, só depende da sua criatividade!

 

Chocolate Branco

O chocolate branco apresenta muito teor de gordura, para ele sugiro um espumante com acidez viva de uva Moscatel como o Cavatina Premium Moscato, que possui essa característica. A acidez deste espumante trará uma sensação agradável na boca pelo motivo do chocolate branco apresentar-se bem gorduroso.

Ou ainda, como segunda opção para uma versão menos doce, podemos harmonizar com um vinho branco com doçura natural, sem adição de açúcar, que possui um resultado agradável, e nesta harmonização o Chacabuco Chenin Dulce, ficou ótimo.

Também o vinho branco que passa por fermentação maloláctica, em especial a da uva Chardonnay é uma outra opção, pois a harmonização se dará pela sintonia entre os toques de manteiga existente tanto no chocolate branco como no vinho. Neste exemplo para os que preferem harmonizar com um branco seco recomendo o Los Haroldos Estate Chardonnay, que possui untuosidade e toques de baunilha.

 

Chocolate amargo ou meio amargo

Estes com menos gordura e menos açúcar, são mais fáceis de combinar com vinhos que passam em barrica. A similaridade das notas do chocolate com as notas que encontramos no vinho deixadas pelas barricas como cacau, baunilha, tostado, chocolate… fazem uma composição perfeita e agradável.

Dependendo do seu paladar, pode ser um Syrah com mais estrutura, a harmonização com esta uva que apresenta especiarias picantes é bem interessante, melhor ainda se for de clima quente como por exemplo Colchagua no Chile, que dará ao vinho um fundo adocicado o vinho Veo Ultima da Errazuriz Ovalle harmonizou perfeitamente.

Outra sugestão de uva é a Cabernet Sauvignon, naturalmente mais encorpada, com taninos densos e frutas vermelhas que suavizam o amargor deste tipo de chocolate. Ao passar em barrica se torna ideal para a harmonização, principalmente com chocolates que tenham 75% ou mais de cacau. O Annie Gran Reserva Cabernet Sauvignon da Viña de Aguirre traduziu em sabores esta explicação.

E para os amantes da Pinot Noir, um bom californiano com passagem em barrica, por um período de 12 meses, fica perfeito com chocolates meio amargos, aliás esse último é meu preferido e a linha Punto Máximo tem um Pinot Noir incrível que preenche esses requisitos.

 

Com isso você tem muitas opções para descobrir o que mais lhe agrada, mas se ainda assim, com todas essas informações de harmonização, indicando o que combina com o que, pelo estudo de suas composições, eu então te pergunto, gostou? Você está no seu momento certo? Preparou sua mente e corpo, para essas harmonizações? Então te dou também uma dica, escolha o seu chocolate, escolha a uva que mais gosta e você mesmo, crie suas próprias harmonizações, faça combinações, invente, você pode! E descubra o verdadeiro sentido de combinar encontrando o que mais lhe satisfaz.

Santé.

 

Valmir Mafra.

Especialista em vinhos e educador.